Ansiedade

A ansiedade é apontada por profissionais da área como um dos problemas emocionais mais urgentes de nossos dias. A ansiedade constitui a base todas as neuroses. O que são neuroses? Trata-se de uma reação exagerada do sistema nervoso em relação a uma experiência vivida.  A ansiedade é considerada uma neurose quando se trata de uma preocupação exagerada.

A ansiedade atinge todas as idades, classes sociais, porém pessoas que apresentam alto grau de ansiedade preocupam-se demasiadamente e vivem pensando em  situações apavorantes o tempo todo, por conta disso, a ansiedade interfere de modo toxico e negativo na vida das pessoas. As pessoas aprendem ao longo da vida, preocupar-se desnecessariamente, pois, acreditam equivocadamente que a preocupação que gera a ansiedade evita que coisas ruins aconteçam.

Devemos pensar nas coisas que estão acontecendo de maneira saudável, interpretando os eventos de uma forma funcional (adequada). Quando não pensamos  no presente, mas sim no futuro estamos sofrendo antecipadamente e desnecessariamente por algo que pode ou não acontecer. Esse processo é desgastante.

Exemplo: Ao escolhermos uma fruta para o consumo, qual escolha parece ser a mais adequada? Fruta podre, fruta madura, fruta verde? A menos que você queira se autossabotar, a resposta correta é a fruta madura; pois a podre já passou e não é própria para o consumo e pode te fazer muito mal, e a verde não é doce, nem saborosa; pois bem, a fruta podre representa o passado, a verde o futuro, e a madura representa o momento presente e está pronta para ser consumida.

Viver freqüentemente ansioso é como comer fruta verde o tempo todo.  É claro que nos fará mal e nos impede de saborear o que a vida tem de melhor. A ansiedade elimina nosso contentamento e satisfação; por isso pessoas ansiosas são extremamente insatisfeitas.

Quando perceber que está pensando no que poderia acontecer (pensamento futuro) procure ficar no presente. Mantenha seus pensamentos concentrados onde você está no presente momento e no que está acontecendo ao seu redor. Não no que vai acontecer daqui a 1 hora, 1 dia ou 1 mês.

A ansiedade promove um diálogo interno disfuncional. Nosso modo de perceber a nós mesmos, o mundo, e o futuro pode ser saudável (funcional) ou inadequado ( disfuncional), quando a maneira como nós interpretamos e avaliamos os eventos relacionados a nós mesmos, outros, futuro geram ansiedade podemos concluir que esta avaliação é disfuncional.

A ansiedade é um hábito mental, um padrão de pensamento, que limita a autoconfiança, quando leva a possibilidades ameaçadoras. Ao longo da vida podemos adquirir hábitos errados de pensar através do diálogo interno disfuncional. Diálogo interno (trata-se de uma conversa interna que  atuam de maneira automática. A ansiedade promove um diálogo interno distorcido).

A ansiedade promove internamente três mecanismos responsáveis pela instabilidade emocional:

  • Mecanismos sabotadores- (responsáveis pela baixa autoestima).
  • Mecanismos perturbadores – (geradores de conflitos, insegurança).
  • Mecanismos potencializadores – (responsáveis por maximizar de maneira negativa as interpretações das situações vivenciadas).

 

Pessoas ansiosas são inquietas e pessimistas, ficam esperando pequenos sinais de perigo  e os potencializam, transformando-os em uma catástrofe.


Esse modo disfuncional de pensar desencadeia os Transtornos de Ansiedade.




Nenhum comentário Quero comentar!


Nenhum comentário.

Deixe um comentário