Uma minhoca no seu chá

Numa clara manhã de sol, o homem e o sábio tomavam chá, sentados debaixo de uma videira.

-É uma bela manhã – comentou o sábio, enquanto se banhava no calor do sol.

-É, acho que sim – respondeu o homem, franzindo a testa, aparentemente esquecido da magia daquele dia perfeito.

– Você está se preocupando outra vez – observou o sábio.

– Diga-me: o que é que me deixa sempre tão preocupado? perguntou o homem.

– Isso é uma minhoca no seu chá – respondeu o sábio.

Sem prestar atenção naquilo, o homem retrucou educamente:

– É, acho que sim.

-Quer um pouco de chá quente? – perguntou o sábio, enquanto servia uma xícara e a passava para o homem.

O homem apanhou o chá e agradeceu. Prestes a beber um gole, olhou para dentro da xícara. Horrorizado, percebeu algo ali.

-Argh! Há uma minhoca no meu chá! Que coisa horrível! É nojento! E se eu não tivesse  visto essa minhoca e tomasse o chá? O que poderia ter acontecido? Eu poderia me envenar! Poderia ter morrido! – e enquanto mais falava, mais irritado ficava.

– Há uma minhoca no seu chá? – perguntou o sábio, enquanto apontava par uma vinha sobre a cabeça do homem – Ou o que você está vendo é apenas um reflexo?

Texto extraído do livro: O guia do preocupado.Dra Beverly Potter. Ed. Gente.

As vezes, nossa interpretação do que acontece, fica extremamente prejudicada pelo modo distorcido com que percebemos as coisas, e passamos a não enxergar a realidade e projetamos nossos medos e ansiedade às situações.




Nenhum comentário Quero comentar!


Nenhum comentário.

Deixe um comentário